Notícias

Home / Notícias / Moto e chuva: o que fazer?

Moto e chuva: o que fazer?

18

No meio do temporal a melhor coisa a fazer é parar a moto e esperar a chuva passar. Pegos de surpresa, motociclistas são forçados muitas vezes a encarar uma pista escorregadia, com buracos e bueiros que se escondem embaixo de áreas alagadas. Durante uma viagem ou situação que não possa parar de imediato o que resta é tomar alguns cuidados básicos para manter a segurança.

“A melhor forma de evitar danos é diminuir a velocidade na chuva e encostar a moto num abrigo. Prevenir velocidades acima de 30km/h é o ideal”, alerta o gerente comercial da oficina Moto Cruz, Deivson da Paixão. O asfalto molhado também provoca o fenômeno da aquaplanagem, a falta de contato do veículo com o solo, devido a uma camada de água debaixo do pneu.

Outro cuidado é ter o kit de segurança completo, que inclui um conjunto de couro com jaqueta, cotoveleira, joelheira, coletes refletivos e capacete. Os preços variam de R$ 47,50 a R$ 169,80 e o kit é testado e aprovado pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). Na busca pela proteção vale investir, como fez o motofretista Severino Ramos: “Ando muito em estradas e tenho botas de borracha, capa de chuva, segunda pele, colete, luvas e tecido de proteção para o braço. Também carrego algumas ferramentas e peças”, comenta.

Quem trabalha com a moto no dia-a-dia precisa ficar atento também com a visibilidade para identificar pessoas atravessando, ultrapassagem de carros e até óleo de ônibus e caminhão na pista. Também deve ficar de olho em veículos grandes, que geralmente não respeitam os menores.

Para quem pega a estrada, a viagem longa exige mais atenção. “Se a moto tiver pneu com câmara, é bom levar duas de reserva, mas sempre de acordo com o aro dos pneus. Também tem um líquido em gel com fibras aderentes para os pneus, pois caso haja algum furo o gel evita que a borda do pneu abaixe”, explica o vice-presidente do Twister Moto Clube, Michael Fonseca. O motociclista também equipa a moto com pneu spider, que é mais macio, aderente à pista e desfaz a água entre o atrito do pneu e do asfalto.

CUIDADOS BÁSICOS PARA DIRIGIR NA CHUVA 

VESTIMENTAS
Prefira sempre equipamentos impermeáveis, como jaqueta, calça e as luvas de couro. No caso dos pés há duas soluções: andar com um par de botas próprias para moto, que são impermeáveis, ou comprar um conjunto de polainas (meias) próprias para uso com moto para cobrir o calçado. Elas ocupam pouco espaço na mochila.
EVITAR A CHUVA 
Ao primeiro sinal de chuva, vá para algum local protegido e espere passar. Se a chuva for breve, em poucos minutos poderá parar e assim o chão ficar em melhores condições.


AQUAPLANAGEM

Conferir a pressão dos pneus, pois se estiver 30% abaixo do recomendado, a probabilidade de sofrer aquaplanagem aumenta. Evite andar com pneus gastos, já que a falta de profundidade do desenho de escultura faz o pneu perder a capacidade de drenagem da água.

VISEIRAS
Passar uma boa cera nas viseiras ajuda a reduzir o embaçamento e mantém o excesso de água longe da viseira. Faça isso com uma flanela por dentro e por fora. Nunca levante a viseira em movimento.

PNEUS
Evite manobras ou freadas buscas, pois o risco de derrapagem é grande. Lembre-se da mistura água, óleo e sujeira está na pista. Mesmo com os pneus apropriados para chuva, é importante manter a velocidade baixa.

TRAÇÃO 
Com a chuva forte, a areia e a lama podem danificar a corrente, a coroa, o peão, além do sistema de freios. Existem produtos específicos, como o óleo que contém grafite e é utilizado na corrente, que pode ser usado uma vez por semana.

FREIOS
Frear a motocicleta e não escorregar na pista molhada exige a distribuição entre os freios dianteiro e traseiro. O adequado é que essa proporção seja de 70% na roda dianteira e 30% na roda traseira, porém sempre de modo gradual e contínuo.

PARTE ELÉTRICA
Mantenha o farol aceso o tempo todo. Quem vem atrás terá uma boa visibilidade da sua moto devido às luzes da lanterna traseira. Se estiver em movimento não ligue o pisca alerta, pois este só deve ser acionado se o veículo estiver parado.

Fonte: Vrum

Voltar