Notícias

Home / Notícias / Administração do tempo por uma vida sem stress

Administração do tempo por uma vida sem stress

stress

“Não tenho/tive tempo”, “não deu/vai dar tempo”. Quantas vezes você diz e ouve essas frases diariamente? Nosso cotidiano é composto por uma vasta lista de tarefas a cumprir, mas a sensação é de que não há tempo suficiente para cumprir todas as atividades no prazo programado.

Se, ao final do dia, sobram telefonemas sem retorno, tarefas a serem delegadas, reuniões e conversas a serem agendadas, e-mails não lidos e responsabilidades pessoais pendentes, é sinal de que o tempo está sendo mal administrado. Esse desequilíbrio resulta em stress, irritabilidade, dificuldade de concentração, atrasos constantes, horas extras em excesso, discussões improdutivas, não cumprimento de prazos, insatisfação e mau relacionamento em equipe.

De acordo com Marcia Rizzi, coach e consultora de gestão organizacional há mais de 10 anos, vivemos na Era dos excessos: excesso de reuniões, de mensagens fora de hora, de tarefas, de informações, de telefonemas, de interrupções, entre outros. Lidar com os excessos de forma consciente, com estratégia, tendo metas claras e mantendo o foco, diminui a sensação de que o dia tem poucas horas diante do número de tarefas a cumprir. Os cinco pontos para gerenciar melhor o nosso tempo são: metas (objetivos muito claros), organização, disciplina, prioridades e foco.

“O gerenciamento do tempo permite redução de gastos com hora extra, menos stress, equipes mais alinhadas, melhor aproveitamento do tempo pessoal e profissional, melhores resultados em tempo reduzido, aumento de produtividade, mais qualidade de vida, segurança e objetividade”, analisa.

Apesar de sofrermos mais com as atividades profissional, do que com as pessoais, a gestão do tempo não deve ser vista com foco em planilhas e programas de computador, mas com foco comportamental. A mudança tem mais a ver com nossa postura no dia a dia, do que propriamente com ferramentas e estratégias inovadoras. Devemos trabalhar o nível de consciência em relação ao que fazemos com nosso tempo hoje, atrelar ao que é importante em nossa vida, como atingir, quando e porque é necessário mudar.

Somos pais, filhos, estudantes, profissionais, pertencemos a um grupo de amigos e outros grupos específicos. Precisamos de tempo para sermos tudo isso, além de tempo para cuidar preventivamente da saúde, para os deslocamentos, para a espiritualidade e até para as eventualidades.

Para Marcia Rizzi, a conscientização da importância de cada um desses papéis é o caminho para conseguirmos conciliar interesses. “Quando percebemos a importância da família e do lazer, além do crescimento profissional, por exemplo, estabelecemos prioridades e ficamos mais atentos para que a balança não fique pendendo indefinidamente para um dos lados apenas”, explica.

Quando o assunto é trabalho, devemos questionar a prioridade das tarefas, a quantidade de atividades realizadas e como cumprir a jornada de trabalho da melhor forma possível, garantindo entregas nos prazos estipulados e maior produtividade. A hora extra deve ser exceção e não regra.

Desacelere e reflita sobre o que você deseja atingir na vida. Priorize estas ações,  transforme em resultados significativos para você e continue por este caminho!

*Marcia Rizzi é consultora da Integração e ministra o curso Administração do Tempo, além de diversos outros títulos na área de Comunicação.

Integração Escola de Negócios

Voltar